Trabalhadores em mineração: alerta constante

 

O ramo da mineração oferece muitos riscos aos trabalhadores. Hoje é considerado o mais perigoso do mundo para se trabalhar. 

 

Entre os problemas, exposição à poeira, manejo de equipamentos sem proteção, jornada de trabalho excessiva e movimentos repetitivos são alguns dos mais prejudiciais à saúde dos empregados da indústria extrativista. Quedas e soterramentos são responsáveis pela maioria das mortes.

 

Em vista dos altos riscos, os trabalhadores precisam buscar seus direitos para garantir a segurança na realização de suas atividades.

 

Devem ser cobrados das empresas o fornecimento dos Equipamentos de Proteção Individuais e Coletivos (EPIs/EPCs), treinamento adequado para cada função, cumprimento da jornada de trabalho e remuneração justa.

 

A carteira assinada é uma garantia de direitos, principalmente em casos de acidentes que geram afastamentos, por isso, deve ser exigida já no ato da contratação.

 

Os sindicatos da categoria existem para assegurar que os trabalhadores tenham seus direitos garantidos e para lutar por melhores condições de trabalho na indústria extrativa.

 

“Os trabalhadores em mineração devem estar atentos aos seus direitos trabalhistas e, sempre que tiverem dúvidas, devem procurar o sindicato da base”, explica o presidente Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado do Paraná, Luiz Ary Gin.

 

Fonte: Fetiep

 

 

 

 

 

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

No Facebook

No Twitter

No Youtube

Filiada à

CNTI

Top